Entrevista Especial Ídolos - David Gurita

David, foste um dos destaques da fase de castings… Qual foi o momento que mais te marcou?
O momento que mais me marcou foi quando passei na audição e tinha a minha família toda a receber-me cá fora. É bom saber que podemos contar com os nossos familiares. 

Como é que um rapaz que estuda Design vem parar ao mundo da música? 
Descobri o gosto pela música muito antes de descobrir o mundo do Design. Sempre gostei de tudo o que está ligado ao mundo da arte. E estes dois mundos poderão estar ligados. 

Ficaste conhecido por a tua avó também entrar nos vídeos que tens no Youtube. É importante o apoio dela? 
Claro! A minha avó é uma peça fundamental na minha vida. Na música apoia-me imenso e dá-me imensos conselhos. O que a torna especial não é ser a Lady Mama, mas sim uma avó companheira. Foste um dos que passaste à fase do teatro. 

Que diferenças encontras entre uma e outra fase do programa? 
A audição é o primeiro contacto com o programa, onde estamos muito inseguros e nervosos. Na fase do teatro temos noção daquilo que temos que fazer ou não. Sinto-me muito mais seguro na fase do teatro. 

Os jurados fizeram-te sofrer mas no final passaste à próxima fase. O que é que se sente naqueles momentos? 
Não tinha muita esperança de passar. Mas isso deu-me mais força para continuar e dar o meu melhor. Naqueles momentos não se consegue sentir nada! Apenas se ouve com muita atenção as palavras dos jurados. 

Como correu a fase de grupos? 
A prova dos trios, penso que correu bem, mas olhando para trás, vejo que pensei demasiado no grupo e menos em mim. A culpa de não me ter destacado foi minha e devia ter-me imposto mais no grupo.

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.