GfK auditada por empresa internacional

A Comissão de Análise e Estudos de Meios (CAEM) já definiu os critérios para a escolha da empresa que ficará responsável pela auditoria ao sistema de medição de audiências televisivas da GfK. 
O CM apurou que a auditoria será coordenada por uma empresa internacional, que contará com o apoio de um grupo de trabalho composto por entidades portuguesas especializadas nesta matéria e, de preferência, ligadas à investigação. O objectivo é que as conclusões do estudo ao actual sistema de audimetria possam servir para futuras auditorias. Tanto a empresa auditora como as entidades que vão colaborar ainda não foram escolhidas. 
Contudo, o CM apurou que foram indicados pela RTP alguns nomes que poderão vir a integrar o grupo de trabalho. De recordar que esta auditoria foi pedida pela empresa pública e aprovada por unanimidade por todos os operadores, assim como o caderno de encargos e os critérios para a escolha da empresa auditora. Entretanto, a CAEM rea-giu ao comunicado da Kantar/Marktest, em que a empresa afirmou ter "um painel que respeita os critérios definidos pela CAEM" e propôs um contrato de dois anos para manter o sistema activo. A CAEM diz que nunca recebeu "qualquer proposta" da Kantar/Marktest e recorda que esta recusou o seu pedido para manter o sistema activo em Março "invocando a degradação do painel". A entidade refere ainda que "desconhece em absoluto" o painel da Kantar, que "não é objecto de qualquer validação" pelos órgãos da CAEM".

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.