Surf nos Perdidos e Achados

A história do Surf no Jornal da Noite
Portugal está hoje na rota do surf mundial e a modalidade é já desporto escolar em algumas zonas do país. Mas até chegar aqui, o percurso foi longo e cheio de percalços, próprios da História. 
Tudo começou na década de 60. Australianos, norte-americanos, sul-africanos, deixavam as vidas em pausa e rumavam ao velho continente à procura de ondas diferentes. Na Alemanha compravam os famosos Volkswagen, por cá chamados de "pães de forma", subiam à costa francesa, atravessavam o norte da Espanha, desciam depois a costa portuguesa. 
Chegados ao destino final, Marrocos, também uma meca para o surf, regressavam à origem. Muito antes do 25 de Abril, meia dúzia de rapazes da linha do Estoril tiveram assim, com estes estrangeiros, o primeiro contacto com as pranchas e com o espírito do surf. Nesta altura não havia pranchas à venda em Portugal, fatos nem existiam. Mesmo sem meios, a busca da onda perfeita mudou para sempre a vida destes rapazes. Tornam-se os pioneiros do surf em Portugal. 
Jornalista: Filipa Veiga 
Imagem: José Eduardo 
Edição: João Nunes 
Grafismo: Luís Simões 
Produção: Madalena Durão; Diana Matias 
Coordenação: Sofia Pinto Coelho 
Direcção: Alcides Vieira

Comentários

tébastos disse…
Boa tarde
Estamos a organizar um evento de surf para os dias 26 e 27 de Novembro no Porto, onde estarão algumas das pessoas que fazem parte desta reportagem. Teríamos muita honra em emiti-la no ecrã do evento, para convidados e público em geral poderem vê-la. Solicitamos à SIC autorização para o mesmo. Pela escassez de tempo, agradecemos uma resposta da vossa parte com a maior brevidade possível.
Disponiveis para qualquer esclarecimento.
Marias Eventos
geral.mariaseventos@gmail.com
Hugo M Alves disse…
envie um e-mail para atendimento@sic.pt