DANCIN' DAYS

estreia SEGUNDA na SIC a novela onde vale a pena sonhar!

ÍDOLOS

Domingo temos músicas do século XXI com os 10 finalistas

BOA TARDE

O talk show das tardes da SIC

ROSA FOGO

Assiste à novela no horário nobre da SIC

FINA ESTAMPA

Já estreou na SIC!

31 de agosto de 2010

Carlos Queiroz no Jornal da Noite em directo e exclusivo

Seleccionador nacional de Portugal desde o ano de 2008 (pós Euro) Carlos Queiroz foi desde sempre um treinador contestatário do trabalho de Luiz Felipe Scolari. O treinador da selecção levou Portugal até ao Mundial 2010 disputado recentemente na África do Sul e Portugal não teve a melhor exibição ficando abaixo das expectativas dos portugueses.
No meio do Mundial polémicas começaram a surgir e estão agora nas notícias com sucessivas suspensões provocadas por supostas questões de ordem técnica.
HOJE, Carlos Queiroz estará em directo e em exclusivo na SIC, no Jornal da Noite, numa entrevista que será conduzida por Rodrigo Guedes de Carvalho.

O adeus à Idolomania

Chegou ao fim a digressão "Idolomania". Os finalistas da terceira edição do concurso Ídolos (SIC), que viajaram seis meses pelo País, estiveram juntos em palco pela última vez.
O espectáculo que decorreu, no domingo, no recinto do Parque de Exposições da FATACIL - Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Lagoa, levou o público e os ex-concorrentes ao êxtase. Entre acordes de guitarras e vozes embargadas, não houve quem não se rendesse à emoção. "Foi o último concerto e, confesso, chorei um bocadinho. Foi o final enquanto Ídolos, agora é cada um por si", afirmou ao DN Inês Laranjeira, a mais do grupo.
Igualmente emocionada actuou Solange Hilário: "Toda a magia do Ídolos terminou para nós e há que passar a oportunidade a outros. Os concertos deram-nos estofo musical, percebemos melhor como funciona a nossa voz, como é a vida de um cantor", disse. Solange já está, aliás, de olho na nova edição de Ídolos que se estreia em Setembro, pois tem dois amigos que passaram no casting: "São o Mário Correia e o Tiago Guimarães, do Porto, da minha escola. Quero acompanhá-los de perto. Vão-me ver no estúdio, espero que eles cheguem às galas! [risos]" .
Nem os rapazes ficaram indiferentes à última noite da "Idolomania". O apresentador João Manzarra despediu-se orgulhoso de mais um desafio que lhe foi confiado pela SIC: "Esta edição provou que é possível fazer um programa com sucesso. As pessoas que viram e votaram nos concorrentes, votaram em talento e não por serem bonitos ou feios", sustentou.
"Foi talvez a melhor noite, estávamos todos mais unidos e nostálgicos. Eu tentava não chorar [risos]", recordou André Cruz.
Já Filipe Pinto, o grande vencedor da edição de 2009, depois de tantas emoções ficou a descansar no hotel, no Carvoeiro, acabando por não se juntar ao grupo que, após o espectáculo, comemorou as vitórias conquistadas numa festa no espaço Nosolo Agua Beach, em Portimão, até de madrugada.
DN

30 de agosto de 2010

Cortes de 6 milhões na grelha da estação

Entre Janeiro e Junho deste ano, a SIC gastou 40,1 milhões de euros com programas exibidos. Um valor que significa uma redução de seis milhões de euros face aos gastos com a grelha que a televisão de Francisco Pinto Balsemão apresentou nos mesmos meses do ano passado.
Os números, presentes nas demonstrações financeiras consolidadas do grupo Impresa, a que o CM teve acesso, revelam ainda uma poupança de 500 mil euros nas matérias-primas consumidas.
Luís Marques, director-geral da SIC, confirmou ao CM as poupanças em grelha, referindo que tal se deve a "uma gestão rigorosa do orçamento". De resto, a crise económica e o seu impacto no investimento publicitário obrigaram a ter em conta "necessidades de limitar custos".
O mesmo responsável explicou ainda que esta redução foi possível de ser alcançada sobretudo com um "menor consumo de ficção", nomeadamente com a poupança em telenovelas.
O director-geral da SIC destaca ainda a "poupança feita em todas as áreas, como em cinema, séries e ficção nacional". Além disso, realça uma "distribuição mais anualizada dos ‘stocks’", que em 2009 esteve mais concentrada no primeiro semestre do ano.
Para o segundo semestre de 2010, Luís Marques garante que os gastos em grelha vão estar em "linha com o orçamentado", mas ainda assim prevê "alguma poupança". Contudo, esta "não será tão significativa" como nos primeiros seis meses do ano.

29 de agosto de 2010

Programas SIC - Médico de Família

Bem-vindos à 2.ª edição de Programas da SIC. Se na semana passada falamos de uma série cómica, hoje vamos recordar uma sitcom que ainda hoje é recordada por todos. Deixou uma marca na ficção do canal. Estreou em 1997 uma série que ainda hoje é recordada por muitos os que a viram na altura. Tratava-se de uma sitcom portuguesa (baseada num formato internacional) onde a comédia e o drama “andaram de mãos dadas. Situações do dia-a-dia em que um jovem médico tinha a seu cargo os filhos. Quem não se recorda de Fernando Luís, Sinde Filipe, Henrique Mendes, Francisco Garcia, Rodrigo Saraiva ou mesmo Maria João Abreu nesta série. Em 1999 a série despediu-se dos espectadores da SIC Generalista mas viria a passar mais tarde na SIC Gold que surge em 2000 sendo depois substituída pela SIC Comédia em 2004 até 31 de Dezembro de 2006.
Aqui ficam os primeiros 10 minutos do primeiro episódio da série

Investimento na área da Informação

A SIC prepara-se para apostar forte na área da Informação. A nova grelha, que arranca em Setembro, contará com muitas novidades neste domínio, nomeadamente dois novos formatos de reportagem e investigação jornalística.
"Vai haver um grande investimento na Informação, que é uma marca da SIC. Vamos reforçar a nossa oferta", adianta ao CM Luís Marques. O director-geral da estação revela que, a partir de Setembro, o ‘Jornal da Noite’ contará com novas rubricas, que "serão anunciadas em breve".
Até ao final do ano, a SIC estreia uma segunda edição de ‘Histórias com Gente Dentro’, um programa sobre gente anónima com histórias surpreendentes, exibido logo a seguir ao ‘Jornal da Noite’. "Vamos ter histórias muito fortes. Primeiro vamos arrancar com uma série de cinco episódios e já estamos a trabalhar numa segunda", diz ao CM Alcides Vieira, director de informação da estação.
Agendado para Outubro está o novo programa de Sofia Pinto Coelho, de ‘Perdidos e Achados’, que, segundo Luís Marques, "será um acontecimento". Já Alcides Vieira define este projecto como "um formato inovador". "São quatro programas, com quatro histórias relacionadas com a área da justiça e resultantes de uma grande investigação jornalística", acrescenta. O director de Informação da SIC diz que "o objectivo é inovar dentro desta área, que tem um grande peso no horário nobre, e apostar forte na reportagem". Entretanto, Hernâni Carvalho vai começar a comentar, também em Setembro, assuntos de criminologia e justiça no ‘Companhia das Manhãs' ao mesmo tempo que colabora na formatação de novos programas

Boa Tarde substitui Vida Nova

O novo programa das tardes da SIC chama-se ‘Boa Tarde’ e arranca a 13 de Setembro, no mesmo dia em que a estação estreia a novela ‘Laços de Sangue’. Conceição Lino conduz este formato, para o qual pede a colaboração dos portugueses através do site oficial da estação.
"Quer participar e partilhar a sua história? Quer remodelar a sua casa e não sabe como? Há alguém especial que queira muito conhecer? Conhece alguém que vale a pena todos os portugueses conhecerem? Há uma viagem que gostaria muito de fazer? Gostava de mudar de visual e não sabe como?" Estas são apenas algumas das situações que podem justificar uma participação no novo desafio de Conceição Lino, que vai colocar a ex-apresentadora de ‘Nós Por Cá’ "ainda mais perto das pessoas."
O programa, exibido de segunda a sexta-feira em directo, substitui ‘Vida Nova’, apresentado primeiro por Fátima Lopes, agora na TVI, e depois por José Figueiras.
CM

28 de agosto de 2010

Datas de estreia

Com o aproximar do mês de Setembro vão sendo conhecidas as datas de estreia dos novos formatos que vão passar a fazer parte da grelha da estação para a rentrée.
O primeiro programa a estrear é ÍDOLOS - castings - que vai passar a fazer companhia todos os domingos a partir de dia 12 de Setembro.
Um dia depois, ou seja a 13 de Setembro estão previstas várias estreias. Laços de Sangue em horário nobre e Negócio da China a seguir ao almoço e Boa Tarde com Conceição Lino também à tarde são os programas que começarão a fazer parte do dia a dia dos portugueses quando ligarem a televisão na SIC.
Resumindo:
  • 12 de Setembro à noite - Ídolos - 4.ª temporada
  • 13 de Setembro à tarde - Negócio da China a seguir ao Almoço
  • 13 de Setembro à tarde - Boa Tarde
  • 13 de Setembro à noite - Laços de Sangue

27 de agosto de 2010

Gravações de Laços de Sangue em Melgaço

Nos últimos três dias, a novela que a SIC estreará a 13 de Setembro, "Laços de Sangue" andou pelo Norte. No rio Minho, a personagem de José Fidalgo perde a vida e uma família fica dividida, lançando-se assim os dados de arranque da história.
São apenas pequenas participações, mas vão ditar o desenrolar da nova novela da SIC. Leonor Seixas e José Fidalgo entram só no primeiro episódio de “Laços de Sangue”, situado em 1984.
Eles são, respectivamente, Eunice e Joaquim Nogueira, pais de Inês (Diana Chaves) e Marta (mais tarde, “rebaptizada” de Diana, papel de Joana Santos). Joaquim morre na estreia, surgindo ao longo da trama apenas em imagens do passado. Eunice continuará viúva, com Lia Gama no papel. A chave da resolução da narrativa encontra-se nestes acontecimentos.
O momento do falecimento de Joaquim Nogueira é o primeiro impacto dramático da novela a que o JN assistiu, ontem, no Prado, em Melgaço. O Rio Minho foi o foco da acção da história escrita por Pedro Lopes e supervisionada por Aguinaldo Silva, fruto da parceria SIC/ TV Globo.
Da parte do Brasil, Laís Corrêa marcou presença no Norte, como responsável pela direcção de actores. A também actriz ficou “feliz” com o desafio, não só pelos cenários que encontrou, mas ainda “pela disciplina dos actores”. Laís destacou o facto de cada uma das personagens “ser protagonista dentro da sua história”.
Nas cenas mais arriscadas, José Fidalgo teve o seu papel assumido por um duplo, Miguel. E as pequenas Cristiana Fonseca (“Marta”), de 8 anos, e Alexandra Serralheiro (“Inês”), de 9 anos, foram substituídas por Andreia Alves, de 10 anos, e Sofia Burnay Ferraz de Carvalho, de 14 anos.
Aliás, quem passou mais tempo dentro de água foram os duplos, várias vezes atirados ao rio até à aprovação da coordenadora do projecto, Patrícia Sequeira. Apesar dos riscos calculados, as movimentações foram acompanhadas pelos bombeiros, polícia marítima, profissionais do rafting Melgaço Radical, e até pelo capitão da capitania de Caminha, Mamede Alves.
A acção começa em 1984. Joaquim e a mulher tinham duas filhas, Inês e Marta, e esperavam outro filho, formando um clã feliz, até ao dia em que um piquenique junto ao Rio Minho termina com uma morte. As filhas acabam por cair ao rio, sendo levadas pelo caudal. Enfim, a mais nova acaba acolhida por uma mulher, Graciete, e a Inês acaba por devolvida à verdadeira mãe.
JN

tudo sobre a novela em http://lacosdesanguesic.blogspot.com

26 de agosto de 2010

Matias Guerreiro já é da Face Models

O concurso "À Procura do Sonho" é transmitido semanalmente na SIC. Os concorrentes são propostos a vários testes e no final procura-se o melhor modelo masculino e o melhor modelo feminino. No entanto nesta fase dos casting já se sabe que um dos concorrentes já está agenciado na agência de Fátima Lopes. A notícia foi avançada pelo blog Televisão Opinião. O mesmo blog refere que o concorrente Matias Guerreiro de 20 anos é o novo manequim da Face Models. A foto do modelo já aparece inclusivamente no facebook da agencia de modelos.

Cartaz de Laços de Sangue

Brondby X Sporting hoje na SIC

A Liga Europa está de volta! Depois de na semana passada ter transmitido o FC Porto, a SIC reserva hoje a transmissão em directo e em sinal aberto do Brondby X Sporting. A equipa orientada por Paulo Sérgio parte com uma desvantagem de 2-0 e o Sporting tem obrigatoriamente de vencer por mais de 2 golos a equipa dinamarquesa.
O jogo tem o pontapé de saída marcado para as 18h.

BRONDBY X SPORTING na SIC!

25 de agosto de 2010

Conceição Lino quer portugueses a participar!

Já há alguns dias que passam as promos do novo programa das tardes da SIC. Conceição Lino será a anfitriã e promete fazer algo pelos portugueses. Portugueses estes que poderão já começar a inscrever-se.
Tem 2 formas de fazer a sua inscrição:
- 707 293 031
- tardesic@sic.pt

mais informações em http://sic.sapo.pt/online/entretenimento/tarde-sic/default.htm

12 de Setembro há Ídolos

Está revelada a data de estreia do Ídolos. A quarta edição tem a estreia marcada para o próximo dia 12 de Setembro. A SIC aposta uma vez mais no concurso de vozes que pela segunda vez terá a condução de Cláudia Vieira e João Manzarra. Enquanto que Cláudia Vieira foi mãe e esteve afastada das luzes da SIC durante vários meses, já Manzarra regressa à antena depois de ter apresentado o "Achas Que Sabes Dançar?". O juri composto por Manuel Moura dos Santos, Roberta Medina, Laurent Filipe e Pedro Boucherie Mendes promete ser implacável com os cromos que forem aparecendo!

Timor em destaque na Grande Reportagem!

Aos 8 anos ainda temos tudo por fazer, há muito para viver e para construir. Com um país não é muito diferente. Timor é um dos países mais jovens do mundo, celebrou este ano oito anos de independência e, se o mundo mudou muito em oito anos, Timor pouco mudou. Uma nova Grande Reportagem SIC, para ver este domingo, depois do Jornal da Noite.
30 de Agosto de 1999: A data ficou na história porque nesse dia, pela primeira vez, os timorenses puderam escolher livremente o seu futuro e o resultado não deixou dúvidas a ninguém: Timor disse ao mundo que queria ser independente e o mundo ganhou uma nova nação.
A independência viria a ser restaurada 3 anos depois e, como se de uma criança se tratasse, Timor experimentou dar os primeiros passos sozinho. Mas quem espera que uma criança comece a correr com esta idade?
Apesar de todas as ajudas da comunidade internacional, nomeadamente a presença da ONU no território, a última década fica marcada por uma crise permanente onde a violência deixou um rasto bem marcado. Os conflitos, armados e políticos, deixaram estradas por arranjar, hospitais, escolas e outras infra-estruturas básicas por reconstruir, deixaram os timorenses à espera da promessa que lhes foi feita.
Desde o atentado a Ramos Horta em 2008 que não voltou a registar-se nenhum episódio grave de violência. À parte de alguns conflitos entre jovens de artes marciais em alguns bairros e dos discursos políticos inflamados, a ONU, onde a GNR tem uma presença muito importante, parece ter a situação controlada. O perigo, reconhecido por todos os responsáveis políticos, agora é outro: o desemprego que alastra sem controlo e que pode tornar-se num drama social de dimensões incalculáveis.
Os primeiros orçamentos do primeiro Governo liderado por Mário Alkatiri pouco dinheiro tinham para gerir. Mas com o tempo Timor descobriu que afinal guarda debaixo do seu território uma riqueza incalculável de petróleo e gás natural. O chamariz não podia ser melhor: Países, que antes estavam do lado do inimigo Indonésia, tornaram-se nos melhores amigos de Timor, incluindo a própria Indonésia. Ramos Horta, presidente da República de Timor Leste, garante que o país fez as pazes com todos e que precisa de todos para se desenvolver. Estados Unidos, Austrália, Indonésia, China, Brasil e até vários países europeus fazem fila e, nas palavras do próprio primeiro-ministro, Xanana Gusmão, todos são bem-vindos porque é tudo uma questão de preço.
“O coração não pode falar nos negócios. A amizade já acabou”, diz Xanana à SIC. A carapuça serve na perfeição a Portugal, o país que durante anos levantou ao mundo a bandeira de Timor e que hoje tem apenas três grandes empresas neste país: A Caixa Geral de Depósitos, a Portugal Telecom e a Ensul. Parece pouco, sobretudo quando Timor escolheu o português como língua oficial.
Nos últimos anos o Estado português tem-se preocupado sobretudo em enviar professores de português para o território. Neste momento são 120 que usam toda a criatividade disponível para ensinar uma língua que para a generalidade dos timorenses, pouco ou nada diz e a pressão, da Austrália sobretudo, para que o inglês se torne língua oficial é enorme e já divide alguma classe política.
Timor é um país à procura de uma identidade e ser independente depois de 500 anos de dependência é um processo difícil, que exige muita aprendizagem. 8 anos depois Timor é ainda um país por cumprir.
Grande Reportagem SIC, para ver este domingo, depois do Jornal da Noite.

-------------------------------------------------------------------------------
Jornalista: Anselmo Crespo
Imagem: Rui do Ó
Edição: Ricardo Tenreiro
Grafismo: Carla Gonçalves
Produção: Isabel Mendonça
Coordenação: Cândida Pinto
Direcção de Informação: Alcides Vieira

SIC e Estevão Gago da Câmara condenados a pagar indemnização a deputado da AR

A Juíza do Tribunal Judicial da Comarca de Oeiras condenou o jornalista Estevão Gago da Câmara e a Estação de Televisão SIC a pagar mais de 140 mil euros ao deputado açoriano à Assembleia da República, pelo PS, Ricardo Rodrigues.
Do total do montante, cabe ao canal de televisão pagar 60% desse valor, ou seja, uma indemnização de 84 mil euros e ao jornalista que fez a reportagem 40%, ou seja, 56 mil euros.
A condenação surge após um longo processo judicial, motivado pelo tratamento jornalístico de um trabalho sobre o caso de pedofilia e abuso sexual de menores, e que ficou conhecido como "Caso Farfalha".
No entanto, a decisão de primeira instância é passível de recurso, por parte dos condenados.
a notícia em causa:
O jornalista da SIC Estevão Gago da Câmara escreveu no “Açoriano Oriental”, quando o agora conhecido deputado integrou as listas do PS para o parlamento nacional, que este se envolvera “com um gang internacional”. A história de Ricardo Rodrigues está aqui e é bonita de acompanhar. A verdade é que o deputado a quem os socialistas deram a pasta do combate à corrupção nos debates parlamentares recorreu aos tribunais para que o jornalista desse o dito por não dito. A justiça deu duas vezes razão a Gago da Câmara. Porquê? O juiz de instrução concluiu que a acusação de que Rodrigues se envolvera “com um gang internacional” tinha sustentação: “Ao mesmo tempo que [Débora Raposo, professora do ensino básico para a qual Rodrigues trabalhava] se apresentava ao assistente na “humilde condição” de professora do Ensino Básico, e em vias de aposentação, mantinha uma suite e um escritório no hotel (…), contactos com pessoas alegadamente proeminentes na finança mundial (entre eles um tal Z, que prestava “serviços financeiros” a partir de Miami, e um Cardeal [sic] Ortodoxo, responsável de uma sociedade financeira)”. A Relação corroborou a sentença da primeira instância, notando que o artigo de opinião contribuiu para “a formação” de “juízo crítico”.

24 de agosto de 2010

Diana Chaves quer ir viver e trabalhar para o Brasil

Actualmente a gravar a nova novela da SIC Laços de Sangue podemos ver ainda Diana Chaves no ecrã com Salve-se Quem Puder que dá de segunda a sexta-feira nas tardes da SIC.
A actriz e apresentadora confessa que está a viver um bom momento e que no futuro gostava de ir viver para o Brasil. Numa entrevista que Diana concedeu à revista VIP falou ainda sobre a sua relação com o futebolista César Peixoto.

Negócio da China chega à SIC

Maria Vieira e Joaquim Monchique estrearam-se em novelas nesta produção da Globo já lá vão dois anos. Mas só agora a SIC vai emitir Negócio da China, uma história da autoria do brasileiro Miguel Falabella, que conta ainda com as participações de Ricardo Pereira e Carla Andrino. Os quatro actores rumaram para o Brasil durante mais de oito meses, entre 2008 e 2009, e só agora terão um feedback dos telespectadores nacionais sobre o seu trabalho.
A SIC começou este fim-de-semana a promover a estreia de Negócio da China, não havendo ainda confirmação do seu horário. No entanto, o mais provável é o período após o almoço, em substituição de A Armadilha, que está na recta final.
Negócio da China é uma novela com várias referências a Portugal, tendo algumas das suas cenas iniciais sido gravadas em Lisboa. Além do núcleo de actores portugueses - que interpretam uma família de emigrantes com descendentes nascidos no Brasil (Juliana Didone e Dudu Pelizzari) - , existe um bairro chamado Parque das Nações, numa alusão à zona ribeirinha onde decorreu a Expo 98. Homenagens feitas por Miguel Falabella, actor que já passou algumas temporadas no nosso país, onde fez amizade com alguns dos actores que levou até ao Projac, a fábrica de novelas da Globo.
Com audiências abaixo das esperadas no Brasil, esta comédia urbana ficou ainda marcada pela necessidade de acabar com a personagem de Fábio Assunção, que esteve internado numa clínica de desintoxicação. Para o seu lugar no triângulo amoroso com Ricardo Pereira e Grazzi Massafera entrou Dalton Vigh.
DN

23 de agosto de 2010

EXCLUSIVO - Spot de rádio de Laços de Sangue!

video

22 de agosto de 2010

Lembra-se dos Malucos do Riso

Tal como prometido há uma semana atrás, o SIC Blog inaugura agora uma rubrica semanal e que irá durar até ao último domingo de Outubro. Por aqui vão passar alguns dos programas mais emblemáticos da SIC!
Malucos do Riso – Se calhar foi um dos programas de mais sucesso no canal. Baseado e formatado para o pós jantar, Malucos do Riso e os seus “filhos” (Os Mini Malucos do Riso, Malucos nas Arábias, Malucos no Hospital, Malucos e Filhos…) tiveram sempre sucesso enquanto foram emitidos. Foram mais de 10 anos a fazer companhia ao povo português e um dos grandes formatos produzidos pela então SP Filmes (actual SP Televisão). Foram milhares os cenários utilizados e a base sempre foi simples. Contar anedotas envolvendo artistas nacionais de reconhecido gabarito na área da comédia e outros que também se estrearam nesta área. O primeiro Malucos do Riso foi para o ar no ano de 1995. Um caso de sucesso de audiências e um caso raro de longevidade. E quem não se lembra do "Até a barraca abana"!

21 de agosto de 2010

José Figueiras esteve em Alta Definição

Foi ao início da tarde que mais uma vez Daniel Oliveira entrevistou mais uma personalidade de Portugal. Está na SIC há tanto tempo quanto o canal tem (prestes a completar 18 anos) e José Figueiras foi o entrevistado desta semana no Alta Definição. Entre muitos outros assuntos José Figueiras revelou mais um pouco do “Zé Bolos” como é carinhosamente tratado pelos seus colegas.
Além disso respondeu com toda a sinceridade à questão de ser “o bombeiro de serviço” ao qual José Figueiras destacou que sempre se sentiu útil na SIC e que não mudava nada nos programas que já apresentou (como Ai os Homens, Paródia Nacional, Cantigas na Rua, ou Às 2 por 3 só para falar de alguns).
O apresentador que regressa esta segunda à companhia dos portugueses assumindo uma vez mais o Vida Nova depois de uma semana de férias falou ainda que tudo tem o seu tempo em televisão e ficou surpreendido quando Daniel Oliveira lhe disse que João Manzarra o [José Figueiras] considera como um grande profissional e um exemplo a seguir na área da televisão.
À parte da vida profissional foi tempo ainda para abordar a questão do casamento e da sua vida pessoal.

Negócio da China é uma das apostas para a rentrée

Gravada no Brasil para a TV Globo, a SIC prepara-se para transmitir mais uma novela da sua parceira. E esta tem um toque português especial. São 4 os actores nacionais que dão vida a várias personagens. Ricardo Pereira, Maria Vieira, Joaquim Monchique e Carla Andrino foram os actores portugueses que participaram nesta novela.
Esta é mais uma aposta de Nuno Santos para a rentrée televisiva aos quais se juntam a novela portuguesa Laços de Sangue, o novo programa das tardes da SIC, o novo programa de Conceição Lino, o regresso do Ídolos e de Hernâni Carvalho à antena.
A partir de Setembro vai poder ver este genérico na sua televisão!


As primeiras imagens de Laços de Sangue!

Hernâni Carvalho vai ter Casos de Polícia!

A SIC está a estudar a hipótese de voltar a ter um programa sobre matérias de justiça, como teve entre 1996 e 2000, com Casos de Polícia, apresentado por Carlos Narciso e depois Conceição Lino. A contratação do jornalista Hernâni Carvalho, anunciada na quinta-feira, vem exactamente nesse sentido. "Pode-se depreender que isso está em cima da mesa", confirma uma fonte do canal. "Precisamente", diz o jornalista quando confrontado com essa intenção pelo Diário de Notícias.
"Este convite não tem só a ver com o facto de ir a antena comentar casos de crime e justiça. O Nuno Santos e o Luís Marques querem-me também na formatação de novos conteúdos", afirma Hernâni Carvalho, 50 anos, referindo--se ao director de Programas e ao director-geral da SIC.
Ou seja, o jornalista vai participar na preparação de novos programas para 2011, sendo que também poderá ser o rosto de um deles, como apresentador ou comentador. "É possível, é provável, mas a pessoa ideal para falar sobre isso é o Nuno Santos", descarta-se. O responsável recusou- -se, no entanto, a adiantar mais pormenores do que aqueles que vinham no comunicado da SIC.
No imediato, já a partir de Setembro, o jornalista vai fazer aquilo que o temos visto fazer no Você na TV!, da TVI, mas no Companhia das Manhãs, que entretanto também sofrerá alterações devido à gravidez de Rita Ferro Rodrigues.
Para o jornalista, este é um regresso à SIC, onde já tinha estado, nomeadamente no programa Fátima, entre 2004 e 2007, para fazer análise dos casos de justiça. Nesse ano, aceitou o convite da TVI e começou a fazer uma rubrica semelhante no Você na TV!, de Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira.
"Gostei muito de trabalhar na TVI. Mas chegou a hora de aceitar um novo desafio e pôr em prática aquela que é a minha actividade profissional", diz ao DN.
As rubricas de análise aos casos de justiça são actualmente um dos pilares dos programas diários. O Companhia das Manhãs tem o psicólogo forense Paulo Sargento e o criminalista Francisco Moita Flores. O Você na TV! terá de encontrar um substituto para Hernâni Carvalho, que terminou a colaboração na segunda-feira. O modelo usado em ambos é aquilo que o programa Casos de Polícia estreou, mas com duração mais curta.
A transferência de Hernâni Carvalho da TVI para a SIC é a segunda deste Verão, depois de Gabriela Sobral ter deixado a direcção da produção nacional do canal. Antes disso, a apresentadora Fátima Lopes fizera o sentido inverso, o que obrigou a SIC a chamar Conceição Lino para o novo programa das tardes. Nuno Santos já havia avisado que o jogo das transferências ainda estava aberto.
DN

20 de agosto de 2010

31,4% de share e 5.º lugar para o jogo da Liga Europa

A SIC transmitiu ontem, desde a Bélgica, o jogo entre o Genk e o Futebol Clube do Porto. A equipa portuguesa acabou por vencer por 3-0 e a SIC colocou o jogo como o 5.º programa mais visto do dia na televisão portuguesa.
31,4% de share foi quanto fez sendo que teve uma audiência média de 9,2%.
A SIC volta a entrar em campo na próxima quinta-feira para a transmissão do jogo da 2.ª Mão do Sporting que parte em desvantagem de 2 golos. O jogo é diante do Brondby.

Laços de Sangue no Facebook!

Estreia em Setembro e já está no Facebook! A nova novela da SIC que resulta de um parceria com a TV Globo já está numa das redes sociais mais utilizadas pelos portugueses! Para pertencer à “família” de amigos de Laços de Sangue na rede sociail apenas basta ir até http://www.facebook.com/lacosdesangue

Carolina volta em Setembro

Carolina Patrocínio está de regresso á SICC: depois de estar afastada não sente ser uma 2.ª escolha até porque a “televisão é inconstante” acrescentando de seguida que “tive a sorte de ter sempre programas bem aceites e com audiência” como são os casos do Disney Kids, TGV ou Tá a Gravar além do XXS. A apresentadora que está de férias por terras do sul de Portugal está confiante “e a SIC acredita em mim”. Até Setembro espera existir novidades na grelha até porque “a SIC conta comigo” sem querer desvendar muitos pormenores sobre o programa que irá marcar o seu regresso à antena.

Hernâni Carvalho volta para a SIC

O jornalista Hernâni Carvalho cessou a sua colaboração com a TVI, onde estava há cerca de três anos, e vai trabalhar para a SIC. Carvalho revelou ao PÚBLICO que vai continuar a acompanhar a área da criminalidade e da justiça e “colaborar na área de formatação de conteúdos” televisivos.
“A SIC fez-me um convite muito interessante a nível pessoal e profissional e aceitei o novo desafio. Vai ser muito gratificante continuar a trabalhar nas áreas que acompanho há muitos anos e colaborar na área da formatação de conteúdos”, afirmou o jornalista.
Hernâni Carvalho, que já tinha colaborado com a SIC, entre 2004 e 2007, depois de deixar a RTP, participava em diversos espaços informativos da TVI, especialmente nos programas da manhã de Manuel Luís Goucha. “Fui sempre bem tratado na TVI, mas tive uma proposta da SIC muito interessante. É a lei do mercado”, acrescentou o jornalista.

19 de agosto de 2010

Spot de rádio do Ídolos!

EXCLUSIVO SIC BLOGUE!

video

Liga Europa custa 2,5 milhões à SIC

A emissão dos jogos da Liga Europa custou à SIC perto de 7,5 milhões de euros (2,5 milhões por temporada). O acordo assinado com a UEFA, em Dezembro de 2008, é válido por três épocas (até 2011/2012) e garante a emissão de 45 partidas – 15 por cada edição da prova europeia.
Nas demonstrações financeiras do grupo Impresa relativas ao primeiro trimestre deste ano, a que o CM teve acesso, é possível ver os montantes que o grupo contratualizou para a exibição de programas desportivos.
Para 2011 existe uma verba alocada de 2,5 milhões de euros e montante igual para 2012. Isto numa altura em que o único contrato que a SIC tinha era a Liga Europa (na semana passada a estação garantiu a emissão da Taça da Liga até 2011/2012). Nos números de 31 de Dezembro de 2009 estava previsto um custo superior a 2,9 milhões em direitos desportivos para 2010 (um valor que incluía a Liga Europa da época passada, mas também a última edição da Taça da Liga).
De referir que estas verbas não são previsões, como o próprio grupo salienta no documento, mas sim os valores relativos a contratos ou acordos celebrados com terceiros, neste caso com a UEFA, para a compra de direitos de transmissão.
A Liga Europa e a Taça da Liga são as armas da SIC no futebol, enquanto que a TVI conta com o campeonato nacional e a RTP com a Liga dos Campeões. A edição deste ano da Taça de Portugal ainda não foi vendida.
No documento relativo ao primeiro semestre deste ano, a SIC tinha já contratualizado um investimento de 10,1 milhões de euros em novelas a exibir em 2010, 2011 e 2012 e anos seguintes. Já os formatos de entretenimento custaram, até à mesma data, quase quatro milhões. Seguem-se os filmes, com um valor próximo dos 2,9 milhões.

18 de agosto de 2010

Facebook do SIC Blogue não é o facebook da SIC!

Tem chegado ao Facebook do SIC Blogue mensagens dirigidas para o próprio canal… Mas como devem saber o SIC Blogue é independente do canal e NÃO É UMA PÁGINA OFICIAL DA SIC. Assim, se quiser pode continuar o SIC Blogue na página de fãs do canal clicando em “gosto" e para serem amigos da SIC no Facebook é por aqui que devem adicionar: http://www.facebook.com/sic.online.
Fiquem bem, fiquem com a SIC!

José Figueiras volta na segunda-feira

Raquel está na condução do Vida Nova durante as férias de José Figueiras. A repórter do programa assume durante esta semana a condução do programa das tardes que brevemente sairá do ar para dar lugar um novo programa nas tardes da SIC.
Entretanto, José Figueiras volta ao seu lugar já na segunda-feira depois de esta semana estar a gozar umas merecidas férias.

Queres um passaporte do Ídolos?

A Ídolomania está de volta!

A SIC está à procura do novo Ídolo de Portugal!

Se tens entre 16 e 28 anos, és português ou luso-descendente, vives fora de Portugal e queres participar esta mensagem é para ti.

Grava um vídeo de 1 minuto e mostra que sabes cantar!

O Passaporte só é válido para residentes no estrangeiro!

Cartazes do Ídolos

O novo desafio de Conceição Lino

O Nós por Cá foi de férias e já não volta. Mas a apresentadora Conceição Lino estará de regresso à SIC no próximo mês com um novo formato para as tardes, que a obriga a trocar o jornalismo pelo entretenimento. Esta é a solução da estação para substituir Fátima Lopes, que se mudou para a TVI no início de Julho, e, simultaneamente, para lhe fazer frente e ao seu novo programa.
Com uma carreira feita no jornalismo, Conceição Lino deu cartas em programas como Praça Pública, Casos de Polícia e, mais recentemente, Nós por Cá. Em breve, o desafio será o de conduzir um talk show.
"Estamos a trabalhar em pleno para surpreender os telespectadores. É um desafio enorme para todos", admite Nuno Santos, director de programas da SIC, ao Diário de Notícias. "O conteúdo que estamos a preparar é forte e surpreendente. Será estruturante na nossa grelha", diz no comunicado enviado ontem pela estação, no qual também se lê que é um "projecto diferente de tudo o que existe".
O responsável não abre o jogo acerca do formato e do horário, mas o DN apurou que vai ocupar uma parte significativa da tarde, período escolhido pela TVI para o programa que marca a estreia de Fátima Lopes na estação. Também aqui, o segredo é grande, mas já é sabido que a televisão de Queluz de Baixo irá pagar as contas aos participantes num programa "dinâmico, divertido e solidário" que irá para o ar entre as 17.00 e as 19.00.
Conceição Lino diz no comunicado da SIC: "Vou continuar a dar atenção às pessoas - como sempre fiz - mas de uma forma ainda mais próxima". A jornalista garante que está entu- siasmada com este novo formato, que ficou delineado numa reunião que se realizou na segunda-feira à tarde.
Fonte próxima do processo explica ao DN que a decisão foi tomada há cerca de três semanas, antes das férias de Nuno Santos e Luís Marques. "Foi a nossa primeira escolha", garante o director de programas. O director-geral, por seu lado, diz tratar-se da "melhor escolha" num momento em que o mercado televisivo vive uma fase mais competitiva, com o lançamento de várias novidades (ver caixa). "Este programa reforça a nossa oferta integrada de informação e entretenimento. Queremos e vamos ter uma SIC mais forte", remata Luís Marques.
DN

Conceição Lino "Vou continuar a dar atenção às pessoas"

É num dos rostos mais emblemáticos da SIC que recai a escolha para acondução do formato vespertino da grelha do canal na próxima “rentrée”. Conceição Lino aceita assim um desafio que se reveste de uma clara mudança, ao revelar a sua veia de apresentadora.
Está na estação de Carnaxide desde 1992, ano do seu arranque, mas como jornalista. Ora, uma nova etapa se avizinha para Conceição Lino que incorrerá pelos meandros do entretenimento, cabendo-lhe a tarefa de apresentar o novo programa das tardes da SIC a partir da nova época televisiva, já em Setembro.
Segundo comunicado enviado para as redacções, este consiste num “projecto diferente de tudo o que já existe”.
“Estou muito entusiasmada. Vou continuar a dar atenção às pessoas - como sempre fiz - mas de uma forma ainda mais próxima”, declara a profissional citada no mesmo documento.
Está, então, lançado o trunfo para colmatar o vazio que ficara naquele horário do canal, em virtude da saída de Fátima Lopes para a TVI. Se Conceição disputará a faixa com a ex-colega, ou com Júlia Pinheiro, não foi ainda adiantado, bem como detalhes mais concretos.
“O conteúdo que estamos a preparar é forte e surpreendente. Será estruturante na nossa grelha”, diz Nuno Santos, director de Programas da estação. Por sua vez, o director-geral, Luís Marques, sublinha que se trata da “melhor escolha numa fase muito importante e competitiva do mercado” audiovisual. E acrescenta: “Este programa reforça a nossa oferta integrada de informação e entretenimento. Queremos e vamos ter uma SIC mais forte”.
O futuro do “Nós Por Cá”, até aqui assegurado por Conceição Lino, na ilharga para o “Jornal da Noite”, não está, por enquanto, “definido”, de acordo com fonte interna do canal, restando, pois, perceber se fica hipotecado, ou não.
JdN

SIC Online volta a ser o mais visto

Os resultados de Julho do estudo Netpanel da Marktest, mostram que o site da SIC foi, entre os sites de televisão, o que obteve mais utilizadores na navegação realizada a partir do lar.
Em Julho de 2010, 1344 mil residentes no Continente com 4 e mais anos acederam a sites de televisão a partir de casa, um valor 2.2% abaixo do registado no mês precedente e 9.7% abaixo do verificado no mês homólogo.
Neste mês, a média diária de visitantes foi de 153 mil, menos 4.4% do que em Junho e menos 19.9% do que o observado no mesmo mês do ano precedente. Neste período, foram visitadas 19,7 milhões de páginas de sites de televisões, uma média de 15 por utilizador. Em páginas visualizadas, observou-se um aumento mensal de 1.9% mas um decréscimo homólogo de 24.8%.
O tempo total de navegação nestes sites desceu para 315 mil horas, uma média de 10187 horas por dia e de 14 minutos por utilizador. O tempo total de navegação esteve 8.0% abaixo do observado no mês precedente e 26.0% abaixo do registado em Julho de 2009.
A SIC online foi em Julho o canal de televisão português mais visitado a partir do lar, com 542 mil utilizadores únicos, seguida da RTP online, com 435 mil utilizadores únicos e da TVI online, com 416 mil. No total, estes sites foram visitados por 955 mil utilizadores únicos, um valor 4.1% abaixo do registado no mês anterior.
Relativamente ao número de utilizadores únicos, observou-se uma subida mensal na SIC online de 19.9%, tendo-se verificado uma quebra de 12.8% na TVI online e de 22.0% na RTP online.
Em termos de páginas visitadas, a liderança cabe à TVI online, com 3037 mil em Julho. A SIC online teve 2827 mil páginas visualizadas, enquanto a RTP online obteve 2503mil. No total, estes sites tiveram 8386 mil páginas visitadas, menos 8.5% do que no mês anterior.
Em páginas visitadas, observou-se uma quebra mensal em todos os sites de televisão. Na TVI online a quebra foi de 0.2%, na SIC online de 1.1% e na RTP online a quebra mensal foi de 22.9%.
A análise tem como base informação do Netpanel da Marktest, um estudo que analisa o comportamento dos internautas portugueses a partir de um painel de utilização doméstica. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.
Marktest

17 de agosto de 2010

Conceição Lino regressa sem Nós Por Cá

Conceição Lino, que começou na SIC em 1992, quando surgiu a primeira televisão privada, vai assumir um novo desafio que, segundo a jornalista, é "diferente de tudo o que existe". "Estou muito entusiasmada. Vou continuar a dar atenção às pessoas, como sempre fiz, mas de uma forma ainda mais próxima", comentou Conceição Lino, de acordo com a nota de imprensa emitida pela estação.
Para o director de Programas do canal, Nuno Santos, "o conteúdo é forte e surpreendente. Será estruturante na nossa grelha". Já o director-geral da SIC, Luís Marques, considera tratar-se da "melhor escolha", numa altura em que o mercado televisivo vive uma fase bastante competitiva. "Este programa reforça a nossa oferta integrada de informação e entretenimento. Queremos e vamos ter uma SIC mais forte", garante o responsável.
Público

Série sobre Fátima poderá passar na SIC

Manuel Arouca, autor de Podia Acabar o Mundo, está a escrever uma mini-série de 6 episódios de 45 minutos que poderá passar na SIC!
“Estamos em conversações. Nada foi fechado”. Certo é que reforçou “as boas relações que mantém com a RTP, SIC e TVI. À pergunta se se poderia depreender que, tendo “Mistérios de Fátima” ido para o ar na estação pública o mesmo sucederia agora, respondeu: “ Esta temática é cara ao Nuno Santos (director de Programas de Carnaxide), por exemplo”.

16 de agosto de 2010

Raquel Strada no Vida Nova

O programa Vida Nova de hoje teve Raquel Strada como apresentadora. Com José Figueiras a gozar umas merecidas férias cabe à reporter do programa das tardes da SIC estrear-se na condução do programa. A própria Raquel Strada confessou no início do programa estar nervosa pedindo, desde logo, desculpas caso algo corresse mal.

Genk X FC Porto na SIC

A Liga Europa está de volta à SIC! Depois de transmitir o Sporting para a Liga Europa a SIC volta a campo esta quinta-feira. O canal que detém em sinal aberto a prova para Portugal vai transmitir no dia 19 de Agosto o jogo do Futebol Clube do Porto que defronta fora de portas a equipa do Genk.
Um jogo que o FC Porto vai querer vencer depois de ter sido o único "grande" do futebol português a vencer o adversário na abertura da Liga de futebol.

Laços de Sangue em gravações no Brasil

SIC lidera domingo com 2 no top 5

RTP1 - 25.4
RTP2 - 4.2
SIC - 26.0
TVI - 22.4
Cabo - 22.0

Em 3.º lugar o Primeiro Jornal foi o programa mais visto do canal com audiência média de 7,3% e 35,1% de share.
Em 4.º lugar Fama Show bate também a concorrência com um share de 38,5% e audiência média de 7,3%

TV Globo vai vender "Laços de Sangue" pelo Mundo

A novela Laços de Sangue vai passar em Portugal, mas também poderá ser exibida em vários países mundo além. Essa é a intenção dos responsáveis da SIC e da Globo, as estações que se uniram para co-produzir a história protagonizada por Diana Chaves e Diogo Morgado. "A partir de Janeiro vai estar disponível no mercado uma versão internacional, dobrada para inglês e espanhol", avança ao DN Guilherme Bokel, director artístico de co-produção internacional da Globo.
O responsável esclarece que a estação brasileira tem uma rede de distribuição que atinge 102 países, para os quais vende novelas, séries, documentários e programas de entretenimento. A América Latina, sobretudo, mas também os Estados Unidos, a Ásia e alguns países europeus têm produtos da Globo em exibição. A novela Da Cor do Pecado, por exemplo, está em 100 países, e O Clone, em 90. O mesmo pode acontecer a Laços de Sangue.
"É muito competitiva no mercado internacional, sobretudo hispânico, porque é um folhetim clássico, e europeu", defende Guilherme Bokel, garantindo que está a "caprichar" para fazer desta história um sucesso além-fronteiras.
A SIC também terá um papel a desempenhar neste objectivo, mas poderá actuar junto de outros mercados, onde terá mais influência que a Globo, nomeadamente junto dos países africanos de língua portuguesa. "A ideia é unir forças", resume o responsável da Globo, que acompanhou, na semana passada, as gravações de algumas cenas com Diana Chaves, Diogo Morgado e Sisley Dias no Brasil.
"Acho que a novela está a ficar muito bonita. Tem uma história muito forte e bastante portuguesa. Divirto-me e emociono-me muito com ela", diz Guilherme Bokel, admitindo que entre o trabalho na Globo e na SP Televisão há diferenças "enormes". Na questão da preparação dos actores, por exemplo, em que, desta vez, estes tiveram uma equipa a ajudá-los a entrar nas respectivas personagens. Ou na questão estética da produção, ao nível da fotografia, cenários, figurinos e música. "Mas não queremos fazer uma novela brasileira. O texto é absolutamente português", realça. Por isso mesmo, Laços de Sangue não será emitida na Globo. Eventualmente, passará no Viva, canal que emite novelas antigas da estação, e na Globo Internacional. "No horário nobre a Globo exibe produtos nacionais. Este não é um produto nacional. É 100% português", repete.
E nem a participação de Susana Vieira muda isso. A brasileira interpreta uma mulher que vem a Lisboa comprar casa e envolve-se com Bernardo, interpretado por Hugo Sequeira. De repente, o ex- -namorado aparece. E outros podem surgir. "À medida que vamos criando a história, vamos tentar levar outros actores a Portugal", promete o responsável da Globo.
DN

15 de agosto de 2010

Recordar programas da SIC

Vai haver novidades no seu SIC Blogue! Vamos recordar alguns dos melhores programas, séries e novelas da SIC ao longo dos 18 anos que serão feitos no dia 6 de Outubro.
De 22 de Agosto a 31 de Outubro, semanalmente terá no seu SIC Blogue alguns dos melhores programas.
Todos os domingos às 16h iremos ter um vídeo diferente!

Pacheco Pereira critica jornalista da SIC no "Ponto Contra Ponto"

Pacheco Pereira, no Ponto Contraponto da SIC Notícias, escolheu um trabalho realizado por uma jornalistas da SIC como exemplo de mau jornalismo. Teresa Canto Noronha, a jornalista em causa, escreveu um e-mail ao comentador a dar conta da sua indignação, e o Conselho de Redacção da estação de Carnaxide decidiu emitir um comunicado de solidariedade para com a jornalista.
A peça jornalística em causa foi transmitida durante a visita de Bento XVI a Portugal, em Maio, e caracterizava o Estado do Vaticano como uma monarquia absoluta. Essa classificação levou Pacheco Pereira a escolher esse trabalho jornalístico como um exemplo de "mau trabalho", no Ponto Contraponto de 16 de Maio. "Preconceito", "asneira" e "ignorância" são alguns dos adjectivos que utilizou para classificar a peça.
Com 22 anos de carreira, Teresa Canto Noronha mostrou a sua indignação através de um e-mail enviado a Pacheco Pereira e a que o DN teve acesso. A jornalista refere que a informação em causa "foi-me dada pelo próprio Estado do Vaticano, que, na sua página oficial, assim se descreve". E adianta: "Trabalhamos na mesma estação de televisão. O que esperava de si era que tivesse perguntado a alguém se a jornalista responsável pela peça percebe alguma coisa do tema ou, mais correcto ainda, tentar perceber se a informação dada é correcta ou não".
Pacheco Pereira voltou a abordar o assunto no programa de 18 de Julho refere que "a classificação do Vaticano como monarquia absoluta é absurda".
Face à situação, o Conselho de Redacção da SIC decidiu emitir um comunicado de solidariedade para com a jornalista, nota que salienta o facto de "a crítica ao trabalho jornalístico não poder ou não dever conter ou incluir expressões que firam a dignidade profissional e humana dos visados". O comunicado, de 30 de Julho, refere ainda concordância com a posição da direcção de informação da SIC "na sua posição de independência perante os programas de opinião".
Contactada pelo DN, Teresa Canto Noronha não quis adiantar mais pormenores, confirmando apenas que Pacheco Pereira não a contactou, de forma alguma, nem após o e-mail que lhe enviou nem depois do comunicado do Conselho de Redacção. António Cancela, do Conselho de Redacção, afirmou ao DN que, com a nota emitida, "e caso não haja mais nenhum desenvolvimento, damos o caso por encerrado". Pacheco Pereira não esteve disponível.

14 de agosto de 2010

Um Café com Aguinaldo Silva

Descobriu Portugal em 1997 e nunca mais se desligou do país. Em Lisboa, o conceituado guionista brasileiro está a colaborar no mais recente projecto da SIC.
A SIC estreia em Setembro "Laços de sangue", a primeira telenovela portuguesa "supervisionada" por um guionista brasileiro. Aguinaldo Silva, autor de sucessos históricos como "Roque santeiro" e "Tieta", falou ao JN.
O guião de "Laços de sangue" já foi concluído?
Não. Existia uma sinopse e começámos a trabalhar sobre ela, fazendo alterações.
Está a "supervisionar o guião". Que significa isso?
A expressão não é a mais apropriada. Faço um aconselhamento, quer dizer, participo nas reuniões de criação, dou as minhas opiniões sobre as tramas e o desenvolvimento das histórias…
… e sugere modificações.
Sim, claro. O que não faço é escrever, mas nós funcionamos como um grupo de criação. Evidentemente, como tenho uma experiência grande em escrever novelas, procuro passar a experiência.
Nada do que vai surgir do enredo da história é seu?
Nada. A orientação é sobre o que já estão planeando e escrevendo. Alguns rumos da história eu procuro orientar, mas é um trabalho muito subtil e delicado, pois a novela é deles.
Gosta da história?
Quando a li primeiro (ainda no Brasil), achei que precisava de ser alterada em vários pontos. Então, na primeira reunião que tivemos cá, falei o que achava que deveria ser alterado. Uma alteração básica foi a caracterização das irmãs protagonistas: uma boa e outra má.
Foi sugestão sua?
Foi. Logo no princípio, disse que tinha de ser feito e eles embarcaram na hora. Esse trabalho não pode acontecer sem a adesão total dos roteiristas, porque se não aceitam a minha participação ou acham que é excessiva, então não dá. E já vamos no episódio 55.
Terá quantos episódios, a novela?
Estão previstos 180. E realmente a história tomou rumos bastante interessantes. Confesso que estou muito curioso de ver a novela; é realista, mas de um realismo bem português. Os telespectadores vão reconhecer imediatamente, porque fala de temas actuais, de problemas e questões dos portugueses.
Problemas que são mundiais…
No entanto, cada país vive-os de modo muito peculiar: é o que torna a crise nacional. A novela vai falar de desemprego, de falta de oportunidades, das relações cada vez mais complicadas entre pais e filhos. É muito em cima das relações familiares - a novela tem de ser sempre sobre relações familiares, é o que faz o telespectador identificar-se com aquele universo. É aí que se reconhece.
Acredita que a família ainda é o paradigma de um bom folhetim?
Acho que sim. A família é o começo de tudo. É muito importante que as novelas não falem da desagregação familiar, mas sim da necessidade de manter as relações de família.
Em "Laços de sangue", veremos isso?
Um pouco. É a história de duas irmãs que se separam na infância e uma sente que foi injustiçada porque foi deixada para trás, que foi espoliada pela outra. Ela tem um projecto de vingança e reaproxima-se da família sem se identificar (ela é a criança que se perdeu), para se vingar. Aos poucos, vai vendo que, na verdade, pertence àquele grupo familiar.
A novela já tem final?
Não. Falamos sobre isso, mas a grande vantagem da novela é ser uma obra aberta, em processo. Embora com metas, nem sempre termina como você planejou. O interessante é isso.
Vê telenovelas portuguesas?
Sim, vejo. "Perfeito coração", por exemplo, achei muito boa. Um dos problemas das novelas portuguesas é que são urbanas e contemporâneas, logo podiam passar-se em qualquer lugar. Acho que falta na novela portuguesa mais caracterização portuguesa.
Qual o segredo da novela?
Digo sempre que a novela é uma grande fofoca: é como se fossem os seus vizinhos, ali, vivendo as histórias mais incríveis em torno de você, o telespectador. Você vive no meio daquele universo. O segredo da novela é ela tornar-se íntima do espectador. Para isso ela tem de ser nacional.
O que sugere para melhorar os guiões das novelas portuguesas?
É complicado, pois os portugueses têm características muito próprias. O Brasil é um país muito derramado, as emoções são todas muito exageradas; os portugueses são mais contidos. Ora, essa diferença merece ser mantida. Mas a verdade é que eu sinto falta de melodrama nas novelas portuguesas.

Em Laços de Sangue Diana Chaves é Inês

O início da aliança entre a SIC e a TV Globo vai muito além da participação de actores como Susana Vieira na novela ‘Laços de Sangue’, que estreia em Setembro.
Actores e guionistas receberam orientações de profissionais brasileiros como Laís Corrêa e Aguinaldo Silva, que contribuíram com o seu conhecimento na arte de fazer novelas. O resultado, garantem, vai diferenciar-se da oferta da concorrência. "O método de trabalho é muito diferente", diz à Correio TV Diana Chaves, que interpreta Inês Nogueira, a heroína da novela. "Temos uma directora de actores fabulosa e mesmo ao nível do guião, a novela tem muita acção. O ritmo vai deixar as pessoas agarradas à história", acrescenta a actriz.
As gravações de ‘Salve-se Quem Puder’ empurraram-na para o fim da lista de actores a receberem os ‘ensinamentos’ de Laís Corrêa, convidada pela Globo para preparar o elenco de ‘Laços de Sangue’, ao lado das portuguesas Carla Chambel e Inês Rosado. A ‘coach’ ajudou Diana Chaves a libertar o seu lado emocional.
"Ela foi atleta e o seu código de conduta é completamente diferente do das outras pessoas. Foi ensinada a congelar as emoções e a pensar como uma campeã. Eu tive que ensiná-la a derreter isso. Por outro lado, também é uma pessoa muito humilde", adianta Laís Corrêa, que trabalhou com todo o elenco, primeiro individualmente, depois com os casais e, por fim, com os núcleos. "Para mim não existem protagonistas. Trabalhei com todos da mesma forma, e também fiz questão de acompanhar as primeiras gravações." Actriz e bailarina, a directora de actores trabalha "a personalidade da personagem", um método comum no Brasil, mas inédito em Portugal. "Trabalho muito a linguagem corporal, pois é aí que se lê a personalidade, as sensações e as emoções. O texto vem depois", explica a ‘coach’, que está de partida para o Brasil, após dois meses em Portugal.
"Durante esse pouco tempo que tive, tentei que recordassem a base do que é ser actor. Tal como os atletas, que precisam de diferentes tipos de aquecimento consoante a sua modalidade, também os artistas têm de aquecer o corpo, a voz e a emoção. E como é que isso se faz? Com exercícios, recordando sensações."
Um dos desafios de Laís Corrêa foi tornar a relação entre Inês e João, interpretados por Diana Chaves e Diogo Morgado, credível. Os dois actores nunca tinham contracenado juntos e, na novela, a sua relação já é sólida. "Eles têm de transmitir intimidade, não apenas através do toque, mas também do simples olhar. Quando olham um para o outro, as pessoas têm de sentir que existe uma vivência entre eles", explica a artista, que não tem dúvidas quanto à química entre os actores, que estiveram recentemente no Brasil a gravar.
"O primeiro ensaio que eles fizeram foi lindo. O Diogo tem mais experiência do que a Diana na representação, mas está sempre pronto a ajudar. É muito generoso." Sobre os actores que mais a surpreenderam, Laís Corrêa destaca Joana Santos, que veste a pele de Diana, a vilã da história: "Ela tem um papel muito difícil e surpreendeu-me pelo seu à-vontade."
Já Joana Santos não poupa elogios ao trabalho da professional. "A Laís é uma mais-valia para nós na preparação do papel. É um toque muito especial. Ensinou-nos a trabalhar as emoções. Depois, no desenrolar da novela, vamos apurar a personagem." Carla Chambel, que se estreia como directora de actores em ‘Laços de Sangue’, afirma que a artista brasileira "trouxe novas ferramentas. Ela dá objectivos, pensamentos a cada actor para que estes criem um segundo texto dentro da sua cabeça. E isso ajuda-o a manter a verdade da personagem e a descobrir o seu interior."
Mas não é só ao nível de direcção de actores que o know-how dos profissionais da TV Globo intervém. O argumentista Aguinaldo Silva supervisionou os textos de ‘Laços de Sangue’ e também ele garante que a novela vai marcar pela diferença, tanto na linguagem, "que é mais coloquial, realista, calcada no modo como os portugueses falam e se movimentam", como na temática, "que acompanha tudo aquilo de que se fala na sociedade portuguesa." O autor diz que "a novela está a ser pensada de forma a que os telespectadores se considerem íntimos do universo que ela retrata. Essa proximidade imediatada com o público é a grande novidade."
Autor de êxitos como ‘Tieta’ e ‘Carga Pesada’ (a exibir na RTP 1), Aguinaldo Silva diz que a sua contribuição é puramente técnica. "Sou um conversador. Em ‘Laços de Sangue’ não haverá tempos mortos. Cada cena tem importância capital", sublinha o argumentista, que também aprendeu coisas novas com a equipa portuguesa. "No Brasil temos tendência para carregar nas tintas do melodrama. Os guionistas portugueses são mais contados e estou a aprender com eles essa virtude."
Diogo Morgado, o herói romântico da história, também se mostra satisfeito com a nova metodologia de trabalho. "Alguns achavam que esta parceria com a TV Globo iria descaracterizar a novela e até agora, pelo que li, concluo que é uma história bem portuguesa e fantástica. E noto uma melhoria, as coisas estão mais claras, os capítulos são muito esclarecedores, os estratos sociais bem definidos." *Com E.R.
ESTREIA COMO PROTAGONISTA: DE NADADORA A ROSTO DA TV
Aos 29 anos, Diana Chaves estreia-se como protagonista em ‘Laços de Sangue’, telenovela gravada em Viana do Castelo, Lisboa, assim como no Rio de Janeiro e na Amazónia. A actriz, que já praticou natação de alta competição, faz de Inês, noiva de João, médico que corre Mundo em acções humanitárias. A relação é posta à prova quando entra em cena a vilã Diana, que só pensa em poder e dinheiro.
PERFIL: ACTRIZ E BAILARINA CLÁSSICA
Laís Corrêa, 44 anos, foi bailarina clássica. Hoje é actriz, coreógrafa e ‘coach’ na área da representação. É a primeira vez que dirige actores numa novela, pois tem experiência de cinema: "Não resisti à oportunidade de trabalhar com portugueses."
PERFIL: DE REPÓRTER A AUTOR DE NOVELAS
Aguinaldo Silva, 66 anos, é um dos argumentistas mais conceituados do Brasil. A experiência como repórter de polícia fez com que a TV Globo o convidasse, em 1979, para escrever a série ‘Plantão de Polícia’. Homossexual assumido, é autor de novelas como ‘Roque Santeiro’ e ‘Duas Caras’.
JN

13 de agosto de 2010

Dia Seguinte e Tempo Extra são as apostas para o futebol

A Liga Portuguesa começa hoje com um jogo. A SIC apesar de não ter os direitos de transmissão da prova vai continuar a acompanhar o desporto rei em Portugal. A SIC Notícias mantém os dois programas que tem tido em antena. Às segundas-feiras com uma audiência normal de 92 mil espectadores poderá continuar a assistir ao Dia Seguinte com os comentadores habituais e no domingo terá para ver, também na SIC Notícias, o espaço de comentário de Rui Santos. O Tempo Extra é visto por uma audiência de 90 mil espectadores.

12 de agosto de 2010

A dupla volta a juntar-se

Nuno Graciano e Rita Ferro Rodrigues vão voltar a trabalhar juntos mas apenas por 15 dias. A apresentadora que está de férias - está a ser substituída por Liliana Campos - regresssa na próxima segunda feira ao seu posto no Companhia das Manhãs. Já Francisco Menezes parte 15 dias de férias e a substituí-lo vai estar Nuno Graciano que já ocupou o seu lugar no programa quando o Menezes estava doente. Nuno Graciano, que está de férias no Algarve, volta assim à antena da SIC.

Jonal da Noite foi o mais visto das 20h > 11 de Agosto

RTP1 - 26.0%
RTP2 - 8.8%
SIC - 22.7%
TVI - 24,9%
Cabo - 17,9%

O programa mais visto da SIC foi o Jornal da Noite. Situou-se em 5.º lugar com 31,2% de share e 9,1% de audiência média.

11 de agosto de 2010

Aulas de Postura e Passerelle no À Procura do Sonho

Depois do casting final, os 24 concorrentes enfrentam no próximo Domingo as tão temidas transformações visuais. Para as 12 raparigas e os 12 rapazes que já ultrapassaram as fases de casting, um dos momentos mais complicados será a ida ao cabeleireiro. Cortes radicais não estão fora de causa para que os jovens se apresentem como verdadeiros modelos. A acrescentar a este 3º programa teremos aulas de postura e passerelle. Daqui serão eliminados 2 rapazes e 2 raparigas. Os 20 concorrentes que avançarem no concurso terão outras provas à sua espera nos episódios seguintes. Não percam, no PRÓXIMO DOMINGO, pelas 22H00, na SIC.

Audiências terça, dia 10 de Agosto

RTP1 – 24,0%
RTP2 – 9,0%
SIC – 22,0%
TVI – 26,8%
Cabo – 18,3%

Programa mais visto da SIC: Com 27,6% de share e 8,1% de audiência média a série Aqui Não Há Quem Viva foi a mais vista da SIC com mais de 766 mil espectadores a assistirem ao que se passa no prédio mais famoso do país!

Audiências Segunda, dia 9 de Agosto



RTP1 – 23,7%
RTP2 – 6,8%
SIC – 21,1%
TVI – 29,7%
Cabo – 18,7%

Programa mais visto da SIC: Com 29,0% de share e 8,7% de audiência média a série Aqui Não Há Quem Viva foi a mais vista da SIC com mais de 822 mil espectadores a assistirem às peripécias do prédio.

Audiências domingo, dia 8 de Agosto

RTP1 – 25,7%
RTP2 – 3,3%
SIC – 27,0%
TVI – 24,8%
Cabo – 19,2%

Programa mais visto: Jornal da Noite com 7,1% de audiência média e 30,7% de share que corresponde a mais de 671 mil espectadores

10 de agosto de 2010

Merche continua na SIC!

Apesar de vários sítios na internet terem dado como certa a sua saída do canal, Merche Romero continua a ser uma aposta da estação dirigida por Nuno Santos. Em entrevista ao Diário de Notícias a apresentadora dos especiais da SIC não se estend muito referindo que "não vou querer falar de televisão agora" por estar no Algarve, acrescentando de seguida que "Talvez lá para Setembro me apeteça falar disso, mas não quero dizer nada", sustenta, dando a entender que o canal continua a contar com ela apenas para situações pontuais.

Dia 16 voltam Donas de Casa Desesperadas

A quinta temporada de Donas de Casa Desesperadas estreia-se na SIC no dia 16. Agora, a história protagonizada por Eva Longoria, Teri Hatcher, Felicity Huffman e Marcia Cross dá um salto de cinco anos: Susan e Mike já estão separados, mas Gabrielle ainda enfrenta a cegueira do marido e os mimos das duas filhas. Entretanto, no Estados Unidos está já a ser preparada a sétima temporada, prevista para estrear-se em Outubro.

9 de agosto de 2010

Maioria dá pontuação máxima à estreia de "À Procura do Sonho"

Ao longo dos últimos dias esteve na barra lateral uma sondagem relacionada com a estreia de À Procura do Sonho em que se pedia aos leitores que pontuação davam à estreia do programa. De 1 a 5 eram as opções sendo que 1 era a pontuação mínima e 5 a pontuação máxima.
41% (63 votos) pontuaram 5 , 22% (34 votos) pontuaram 4, 18% (28 votos) pontuaram 3, 13% (20 votos) pontuaram 1 e 3% (6 votos) pontuaram 2 valores.
Total de votos apurados: 151

Laços de Sangue: Protagonista em quase todas as cenas

Laços de Sangue: Protagonista em quase todas as cenas: "A actriz, que só no fim-de-semana transacto concluiu mais uma fornada de emissões de 'Salve-se quem puder', formato também da SIC..." Clique no link para aceder ao resto do texto!

Laços de Sangue: Laços de Sangue em marcha!

Laços de Sangue: Laços de Sangue em marcha!: "Trata-se do filho primogénito fruto do casamento entre a estação de Carnaxide e o canal brasileiro. Os sotaques misturam-se nas gravações" clique no link para aceder ao total do texto

Laços de Sangue: "Heroína" forte e pragmática

Laços de Sangue: "Heroína" forte e pragmática: "'Inês' é a personagem a que dará corpo. Trabalha no ramo da hotelaria, com a mãe, encarnada pela actriz Lia Gama, e tem uma relação aparente..."

'Europa 21' dá 80 mil euros à SIC Notícias

Oitenta mil euros é quanto a SIC Notícias vai receber do gabinete do Parlamento Europeu (PE) em Portugal para ajuda à produção anual de ‘Europa 21’, um programa que tem estreia marcada para Setembro próximo.
Fernando Sousa, correspondente da estação de Carnaxide em Bruxelas, é, para já, um dos rostos do programa que visa dar a conhecer o trabalho dos deputados portugueses no Parlamento Europeu.
"O acordo é que este projecto tenha a duração de quatro anos. Ou seja, serão exibidos um total de 16 programas anuais, sendo que três deles serão de debate com os nossos eurodeputados", revela ao CM Paulo Sande, director do gabinete do PE em Portugal.
O canal de notícias dirigido por António José Teixeira foi o único a responder a este desafio do gabinete português que nos últimos anos ajuda a financiar programas que esclareçam o cidadão sobre as diversas dinâmicas do Parlamento Europeu.
"Lançámos o concurso, a todos os canais, para a criação de um programa de televisão que tratasse de aprofundar o trabalho dos deputados europeus. Neste caso a SIC Notícias apresentou este projecto que correspondeu aos objectivos do concurso", sublinha Paulo Sande.
Nos últimos anos, o gabinete do PE em Portugal apoiou vários programas de rádio e de televisão, entre os quais ‘Europa para te quero’ (Rádio Renascença), ‘A 1 minuto da Europa’ (RFM), ‘EcoEuropa’ (SICN), ‘Voz Europa’ (TSF) e ‘Rua da Europa, 27’, ainda em exibição na Antena 1.
"Seguindo a lógica de contenção da União Europeia, este ano decidimos abrir este concurso apenas às televisões", conclui aquele responsável.
CM

8 de agosto de 2010

Laços de Sangue estreia dia 13 de Setembro

Pode marcar na sua agenda. Começaram na semana passada as gravações de Laços de Sangue. E este sábado os actores partiram para o Brasil para gravarem algumas cenas de episódios iniciais. Sabe-se que a estreia da nova produção da SIC (em co-produção com a TV Globo) estreia na rentrée da SIC que está marcada para o dia 13 de Setembro. 13 de Setembro é, portanto, a data de estreia de Laços de Sangue.

Pode acompanhar tudo sobre a novela AQUI!

Diana Chaves grava Laços de Sangue

Diana Chaves iniciou esta semana as gravações de ‘Laços de Sangue’, a nova novela da SIC, cuja estreia está prevista para Setembro. Pela primeira vez, a actriz assume o papel principal, um desafio que, admite, acarreta uma enorme responsabilidade. "É óptimo, mas também é um trabalho muito duro. Só agora comecei as gravações e ainda tenho muito trabalho pela frente, mas sei que não será fácil", diz à Correio TV.
Em ‘Laços de Sangue’, o projecto que marca o início da parceria entre a SIC e a TV Globo, Diana Chaves interpreta ‘Inês Nogueira’, uma licenciada em Gestão Hoteleira que se apaixona por ‘João Ribeiro’ (Diogo Morgado), um homem que percorre o mundo em acções humanitárias. Sobre a sua personagem, Diana Chaves prefere manter algum mistério. "Posso dizer que é uma mulher de armas, muito determinada e complexa. É bem formada e tem bom carácter, mas não quer dizer que seja boazinha", sublinha.
"Ela vai viver alguns contratempos na vida que são transversais a muitas pessoas, pelo que será fácil identificarem-se com ela", acrescenta a actriz, que se revê na união que existe entre ‘Inês’ e a família. "Esse tipo de ligação é algo que se tem vindo a perder ao longo do tempo. Não falo por mim, que tenho a melhor família do mundo, mas do que vejo acontecer à minha volta. E as novelas não falam só de atritos. Também falam de relações sólidas e de amor universal", assinala Diana Chaves, que gostava que ‘Laços de Sangue’ voltasse a reunir famílias em frente ao televisor. "Lembro-me da minha se juntar para ver as novelas da Globo. Acho que isso pode voltar a acontecer".
Diana Chaves, que terminou as gravações de ‘Salve-se Quem Puder’ no passado fim-de-semana, vai tentar conciliar a representação com a apresentação de programas. "Em Portugal ainda existe aquela ideia de que só se pode ser bom a uma coisa de cada vez. Mas eu acho que posso ser boa em várias áreas. E adoro apresentar. Faz-me sentir muito bem. Por isso, se puder fazer as duas coisas..."
ROMANCE EM RISCO: NÚCLEO CENTRAL
Inês Nogueira sofre com a ausência do namorado, João, que viaja pelo mundo em missão humanitária. O amor que os une é colocado à prova quando entra em cena Diana Silva (Joana Santos), a vilã da história, que vai fazer tudo para destruir Inês. Mas esta herdou a força da mãe, Eunice, que é viúva.
DE FÉRIAS
As gravações de ‘Salve-se Quem Puder’ terminaram há uma semana e Diana Chaves já sente falta da animação. "Não sei se haverá uma terceira edição. Eu gostava", diz a apresentadora, que tem crescido com o programa. "Senti-me mais à-vontade nesta segunda série, apesar de o Marco Horácio ter continuado a ser implacável comigo!", adianta.

6 de agosto de 2010

SIC em 3.º com o Jornal da Noite em 5.º lugar

RTP1 - 25.6
RTP2 - 9.0
SIC - 22.3
TVI - 25.0
Cabo - 18.1
O programa mais visto da SIC foi o 2.º mais visto do seu horário tendo sido o 5.º programa mais visto do seu horário. Jornal da Noite da SIC apresentado por Rodrigo Guedes de Carvalho fez 7,9€ de audiência média e 27,3% de share.

5 de agosto de 2010

Cadeia Alimentar na Grande Reportagem

Há mais de 20 anos que os portugueses trocaram a mercearia de bairro pelo hipermercado. Mas sabem eles de onde vêm as 40 toneladas de peixe que todos os dias são vendidas nas lojas da Sonae? Sabem eles com que perícias técnicas é cultivada uma maçã? E quantos produtos são desperdiçados no caminho que percorrem entre o pomar e a banca da fruta? "Cadeia Alimentar" faz o percurso dos produtos frescos, da origem à venda final, verificando preços, métodos de negociação e controlos de qualidade.

Casting do Ídolos em Portimão

O Ídolos segue os castings. Depois de Lisboa e Porto segue-se a vez do Algarve receber o casting do Ídolos – que regressa em Setembro à SIC.
O local está escolhido e a cidade também. Portimão é a cidade e o Centro de Desportos do Arade é o local escolhido. A data é dia 10 de Agosto…
Assim sendo… dia 10 de Agosto o Centro de Congressos do Arade em Portimão recebe o casting algarvio do Ídolos!

SIC e RTP foram as únicas que subiram até Julho

A RTP1 e a SIC foram os únicos canais em sinal aberto que melhoraram as audiências médias nos primeiros sete meses deste ano face a 2009, mas é o cabo que tem somado mais preferências, segundo a Marktest.
De acordo com dados divulgados pela Marktest, a quota de telespectadores dos canais por cabo aumentou, em média, 12 por cento por cada mês deste ano relativamente aos meses homólogos de 2009, tendo atingido em Julho os 20,9 por cento.
Entre os canais em sinal aberto, apenas a RTP1 e a SIC conseguiram melhorar o seu share, tendo em alguns meses deste ano subido a quota face ao registado nos mesmos meses do ano passado.
Os dados mostram que a TVI manteve a liderança das audiências nos primeiros sete meses do ano, mas reduziu a sua quota de mercado face ao que tinha no ano passado, caindo de uma média de 29,4 por cento para 27,5 por cento. O canal perdeu quota de audiência todos os meses analisados.
Para a RTP2 a queda foi até mais absoluta, já que as suas audiências médias desceram todos os meses entre Janeiro e Julho.
De uma média de 5,7 por cento de quota registada nos sete primeiros meses de 2009, o segundo canal da estação pública passou para 5,2 por cento este ano.
Já a RTP1, e apesar de também ter perdido audiências no primeiro trimestre do ano, conseguiu melhorar o seu share médio entre Abril e Julho, passando a sua média conjunta de 23,7 por cento em 2009 para 24 por cento este ano.
A estação de Carnaxide, actualmente a terceira mais vista, obteve um share médio de 23,8 por cento entre Janeiro e Julho, ou seja, menos 0,2 pontos do que tinha no período homólogo do ano passado.
Esta descida foi provocada por uma queda de audiências em 5 dos sete meses analisados, sendo que só em Abril e em Maio se verificou uma melhoria do share da SIC.
No mês passado, a TVI liderava as preferências com uma quota de telespectadores de 26,6 por cento, seguida da RTP1 com 23,6 por cento.
No terceiro posto estava a SIC com um share médio de 22,4 por cento e, mais atrás, o segundo canal público com 6,6 por cento. Os canais por cabo, no seu conjunto, tinham uma quota de 20,9 por cento.

SIC sobe mas mantem 3.º posto

RTP1 - 25.0
RTP2 - 8.1
SIC - 24.6
TVI - 25.8
Cabo - 16.5

Programa mais visto da SIC foi o Aqui Não Há Quem Viva. O episódio de ontem ficou em 6.º lugar do top com audiência média de 9,0% e acima dos 30% de share - 30,1% de share!

4 de agosto de 2010

SIC mantém Taça da Liga por mais 2 anos!

A operadora de televisão SIC e a Liga Portuguesa de Futebol Profissional chegaram a acordo para a cedência à SIC dos direitos de transmissão televisiva das duas próximas edições da Taça da Liga.
O acordo prevê a transmissão de sete jogos por cada edição da competição, cinco da terceira fase da prova, uma meia final e a final, indicam em comunicados as duas entidades outorgantes.
“Com este acordo, renova-se uma parceria entre a Liga e a SIC, que já dura há duas épocas desportivas e que se tem traduzido em elevadas audiências televisivas, com as finais da competição a serem, em ambas as épocas, os jogos mais vistos do ano entre equipas portuguesas”, acrescentam.

Comunicado da LPFP:
A Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a SIC chegaram a acordo para a cedência dos direitos de transmissão televisiva para as próximas duas edições da Taça da LIGA.
O acordo prevê a transmissão de sete jogos por cada edição da competição: 5 da terceira fase, uma meia-final e a final.
Com este acordo, renova-se uma parceria entre a Liga e a SIC, que já dura há duas épocas desportivas e que se tem traduzido em elevadas audiências televisivas, com as finais da competição a serem, em ambas as épocas, os jogos mais vistos do ano entre equipas portuguesas.

Laços de Sangue: Aguinaldo Silva entrevista o autor Pedro Lopes

Laços de Sangue: Aguinaldo Silva entrevista o autor Pedro Lopes: "Aguinaldo Silva entrevistou o autor da novela nova da SIC. Pedro Lopes deixa em 11 respostas às questões do supervisor de texto questões sobre a vida profissional"

Laços de Sangue: Diana Chaves protagonista pela primeira vez

Laços de Sangue: Diana Chaves protagonista pela primeira vez: "Protagonista pela primeira vez numa novela, a actriz e apresentadora não se assustou quando lhe propuseram o papel.

3 de agosto de 2010

SIC fecha Julho em 3.º com 22,4%

Em Julho de 2010, a TVI obteve 26.5% de share de audiência, a RTP1obteve 23.6%, a SIC registou 22.4%, a RTP2, 6.6% e o cabo e outros canais 20.9%, segundo os dados da Marktest Audimetria/MediaMonitor.
Em Julho, as transmissões do Mundial de Futebol lideram destacadamente, com 7 presenças entre os quinze programas mais vistos no mês. Os programas de informação e reportagem ocupam quatro lugares num top que fica completo com três novelas e um concurso.
Na lista dos 15 programas mais vistos em Julho, 9 foram exibidos pela RTP1 (entre os quais, a primeira posição) e 6 passaram na TVI (entre os quais, a 2ª posição).
A SIC não conseguiu colocar nos primeiros 15 lugares nenhum programa!

À procura do Sonho em análise

Depois do melhor cantor e do melhor bailarino, chega agora a vez dos melhores modelos tentarem a concretização dos seus sonhos. À procura de um sonho é a nova proposta da SIC para as noites de domingo.
Um júri composto por Fátima Lopes, Gonçalo Gaidoso e Susana Marques vai escolher os melhores modelos feminino e masculino que assinarão contrato com a agência Face. Na condução do programa estão Vanessa Oliveira e Pedro Guedes.
A primeira emissão de à procura de um sonho foi transmitida no dia 1 de Agosto, domingo, com 8.5% de audiência média e 26.7% de share. O concurso registou de audiência total 2.235.400 espectadores, que viram em média cerca 25 minutos do programa, o que corresponde a mais de 34% da sua duração total, aproximadamente.
Esta emissão contribuiu positivamente para a audiência do canal ao apresentar uma audiência superior em mais de 2 vezes a média registada pelo canal (4.9%), de acordo com o índice Alfa (alp%).
Confrontando o concurso com os restantes programas no mesmo período horário, verifica-se que o programa à procura do sonho esteve acima da audiência registada pelo conjunto dos outros programas em mais 5%, como indica o índice Beta (bet%).
O programa de estreia registou maior afinidade junto das crianças (4-14 anos), junto dos indivíduos da classe C1 e também na faixa etária dos 35 aos 44 anos. Por outro lado, a pior afinidade manifestou-se sobretudo junto da população residente no Sul e no Litoral Centro, quando comparada a audiência média do universo com a audiência do alvo.
Análise realizada pela MediaMonitor com base em dados retirados do MMW/Telereport.

A última homenagem ao jornalista!

Até sempre Mário Bettencourt Resendes!

SIC desce para o 2.º lugar

RTP1 - 21.9
RTP2 - 8.6
SIC - 24.0
TVI - 26.9
Cabo - 18.6

Destaque do dia vai para a reposição do Aqui Não Há Quem Viva que ficou em 4.º lugar com share de 27,6% e audiência média de 9,0%

Saída de Fátima deixa buraco na SIC

Foi a contratação do ano no mercado televisivo. A entrada de Fátima Lopes na TVI é uma prova de vitalidade da estação e vai reforçar o seu curto leque de apresentadores. A SIC fica a braços com um problema: como substituir uma das suas caras mais populares?
Num ponto, os profissionais e críticos de televisão contactados pelo JN são unânimes: a SIC perde, e muito, com a saída de Fátima Lopes. "A Fátima era o rosto mais popular da SIC", diz Manuel Luís Goucha - com quem a apresentadora já disse estar ansiosa por trabalhar na TVI - lembrando, no entanto, que "não há pessoas insubstituíveis". "Quando saí da RTP, o programa que eu fazia passou por uma travessia no deserto mas não perdeu nada", exemplifica.
Teresa Guilherme considera que "a SIC ficou claramente a perder", mas defende que "uma televisão não depende de um apresentador" e resta agora procurar quem substitua Fátima Lopes.
Emídio Rangel duvida que essa seja uma tarefa fácil. "Não estou a ver quem, na SIC, esteja em condições de a substituir com a mesma eficácia", diz o homem que lançou Fátima Lopes no mundo televisivo, em 1994, quando ocupava o cargo de director-geral da estação de Carnaxide.

2 de agosto de 2010

Temos repetentes no Ídolos do Porto!

Depois de Lisboa, agora é a vez do Porto receber mais uma etapa de castings para a nova edição de "Ídolos", na SIC. Os testes arrancaram este domingo, na Casa da Música, e decorrerão até quarta-feira. A partir de segunda-feira, os candidatos serão avaliados pelo júri.
Este ano, a história do Edifício da Alfândega foi substituída pela modernidade da Casa da Música, juntando os candidatos na praça exterior da obra do arquitecto holandês Rem Koolhaas, na Rotunda da Boavista no Porto.
Após dos castings em Lisboa, a Invicta acolhe agora os potenciais talentos no canto. No total, foram recebidas cinco mil inscrições, o que garante uma grande adesão à iniciativa, mesmo que nem todos compareçam à chamada.
As pessoas, jovens entre os 16 e os 28 anos, formavam uma longa fila, disposta em "esses". Uma ordenação que, no primeiro dia de testes, favoreceu o convívio entre candidatos e animadas partidas de cartas.
S.Pedro deu uma ajuda, com temperaturas mais baixas do que nos dias anteriores. O nevoeiro voltou ao Porto e com ele condições mais favoráveis às longas horas de espera.
Domingo, os castings começaram bem cedo, mas houve mesmo quem tivesse chegado à Casa da Música ao início da tarde de sábado. Foi o caso de Rui Marques, de 19 anos, de S.Pedro da Cova, Gondomar.
O estudante chegou de véspera para que "que fosse mais rápido", mas as coisas não correram bem. "Não passei", disse ao JN, à saída da prova. Triste, mas determinado, Rui prometeu não desistir: "Se houver para o ano, cá estarei. Este ano, participei para ver até onde conseguir ir e perceber as minhas capacidades".


Referências à solta
Solange Hilário foi uma das concorrentes que deu nas vistas na edição anterior de "Ídolos" e, este domingo, também na Casa da Música, onde esteve a acompanhar "três amigos".
"É fantástico estar aqui, reencontrar a produção e sentir o ambiente", explicou. Reconhecida por quem tenta seguir o seu exemplo, a jovem assumiu-se "orgulhosa por poder ser uma referência". Solange não escapou aos pedidos de autógrafos, mas foram os apresentadores, Claúdia Vieira e João Manzarra, que levaram o público ao rubro.
A dupla revelou "ainda mais química" do que na anterior edição, deixando antever galas muito animadas . "É muito bom trabalharmos juntos e até é injusto demais considerar isto trabalho" , disse Manzarra, com a devida aprovação da companheira.
Os candidatos foram avaliados por elementos da produção, sucedendo o mesmo durante o dia de hoje. Terça e quarta-feira, os previamente seleccionados serão submetidos às críticas dos jurados: Roberta Medina, Laurent Filipe, Pedro Boucherie Mendes e Manuel Moura dos Santos.
Para a semana, "Ídolos" desce até ao Algarve para mais castings, estando em aberto uma oportunidade extra no Estoril, caso continuem a chegar mais inscrições.

Regresso do "cromo"
Foi o maior cromo da edição do ano passado, apresentando-se em dois castings, sem êxito, mas não desistiu, voltando ontem à carga.
A sua presença na Casa da Música foi alertada pelo histerismo de jovens estreantes nas lides, até porque discrição não é adjectivo para João Pedro, de 26 anos.
No seu estilo ímpar, o portuense tentou a sorte pela "terceira vez", escolhendo "Enrique Iglésias e Santos & Pecadores" como referências. Depois da participação em 2009, João diz que sentiu "o reconhecimento do sucesso".
E porquê é que voltou a concorrer? "Quero mesmo os 'Ídolos', até porque o David Bisbal ganhou em Espanha e, para mim, ele é parecido comigo.
Aqui, acho que o Filipe Pinto (o vencedor da edição anterior) não está à altura de um sucesso internacional", justificou, acrescentando: "Voltei a concorrer com a esperança de ir à final e fazer uma final ainda melhor do que a anterior".
Mas, ganhar não é a sua ambição. " A mim, interessa-me lançar um álbum e estabelecer-me como artista principal", concluiu o "Chico Fininho".